Domingo, 21 de Maio de 2006

trinity

Ontem estive a rever o primeiro filme da série Matrix e a maravilhar-me com aquela fantástica rapariga cujo nome deu inspiração para o nosso blogue. Adoro aquela figura vestida de negro, aquela capacidade de ser ágil, decidida, mortalmente perigosa na sua graciosidade. E em contraste ou complemento disto gosto daquela cara que ela tem, tão doce e expressiva, faz-me pensar em alguns retratos do Renascimento, quando os pintores, fascinados pelo ser humano, tentavam dar nas suas imagens a intensidade da alma humana, seja lá o que isso for que supostamente se pode adivinhar quando as pessoas não estão em acção, a fazer as coisas que nos permitem saber quem elas são. 

Quase me tinha esquecido de quanto gosto do filme. Foi bom, muito bom estar ali já bem para lá da uma da manhã a gostar de tudo e também de repente a pensar nas coisas que somos capazes de fazer simplesmente porque queremos, quando ultrapassamos a barreira de uma realidade até aí demasiado certa e familiar. Porque, citando o meu mano mais novo, que por sua vez citou não sei quem, " There's no reality, only perception."

Eu estava:

escrito por juanolla às 10:08
| Comentar | favorito
|

.As miúdas TriOeiras.com

.pesquisar

 

.Fevereiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28


.postas recentes

. restart

. Semanas

. Teste de natação

. Rentrée

. Sissi, o regresso...

. Era uma vez uma fábula...

. pré- Masters Cup individu...

. Exercicios de técnica de ...

. Perfil de uma triatleta a...

. Choveram cães e gatos!

.canal estória

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.saltos no hiperespaço

. fotos cintilantes

blogs SAPO

.subscrever feeds